Elvis 1956


terça-feira, 7 de março de 2017

LIVRO ELVIS WHAT HAPPENED? PARTE 25




CONTINUAÇÃO DO LIVRO LIVRO ELVIS WHAT HAPPENED? CAPITULO 21

obs este capitulo foi dividido em duas partes devido ao seu grande numero de paginas aqui colocaremos a segunda parte que todos tenham uma boa leitura,,, Blog Elvis The Man


ELVIS O QUE ACONTECEU?


 Não há nenhuma maneira de
trinta políciais conseguir controlar uma
corrida louca de trezentas ou quatrocentas
pessoas. Eles só estavam esmagado esses
caras contra o palco. Batendo o inferno fora
deles. Eles puxaram "Charlie Hodge" para
fora do palco e passaram ele sobre suas
cabeças como bagagem. Quando decidiram
que ele era um peixe muito pequeno,
jogaram ele de volta como um dardo. Em
"San Diego," a situação ficou muito feia,
principalmente porque não havia nenhum
policial de plantão.
O Departamento de Polícia de San Diego,
não permite seus policiais trabalhando fora
do turno como a maioria das cidades, diz
Dave." Então nós temos que contratar
alguns políciais. Eles não foram treinados,
ou eles exageram demais ou eles não faz
nada. Bem, o inferno começou e as pessoas
estão caindo por todas parte. Uma garota
acabou de chutar a virilha de dois deles,
dando pontapés, e eles cairam.
Em "Springfield, Massachusetts," quando
os policiais começaram a dizer a todos para
se sentar, Elvis realmente estragou tudo.
Ele disse, 'Não tomar qualquer aviso prévio

dos policiais. Estamos aqui para se divertir,
se vocês quiserem podem pular e gritar é
por isso que nós estamos aqui."
Bem, eu penso dessa maneira e eu sabia
que isso não foi a coisa certa para ele dizer,
porque neste centro de convenções, que ele
estava se apresentando tinha cerca de
dezoito mil pessoas, cerca de mil delas
estava apenas perto do palco. Cara, os
policiais não tem como detê-los. Mais uma
vez eu vi uma mulher fazer uma coisa
terrível com dois policiais, ela os chutou na
virilha. Tem policiais caindo como moscas.
Eu nunca vou saber como conseguimos sair
de lá vivos.
Red, Sonny e Dave ficaram mais irritados
com as mães que seguravam os filhos de
dois e três anos de idade, até conseguirem
pegar um lenço. As crianças estavam
apavoradas. Elas não queriam um. As mães
arriscavam as vidas dos seus filhos para
conseguir um lenço. Todos os rapazes
correram para tentar resgatar as crianças
dos pés da multidão enlouquecida.
Dave recorda: "A pior coisa é quando
alguém leva algum pobre infeliz até o palco

em uma cadeira de rodas." Eles dizem que
eles estão morrendo de leucemia e têm
apenas três semanas de vida. Você tem que
tirá-los de lá, porque quando o "motim"
começa eles só terão cerca de um minuto
para viver. Um incidente que se destaca em
minha mente foi esta mulher gritando por
um lenço. Eu estou tentando acalmá-la e
tirá-la do caminho para não ser esmagada
pela multidão até a morte e ela grita
comigo: "Mas, minha filha tem enfisema,
você não entende? Ela tem enfisema." Isso
fundiu a minha mente.
Presley incentivou o "pandemônio." Sonny
diz que Presley disse-lhe: "Quando eles
parar de me atacar. É porque eu estou
morto." Quando uma audiência é calma e
educada, ele faz qualquer coisa para agitála."
Red lembra o dia que Presley, na
verdade, "comprou" uma audiência." Isso
aconteceu na Carolina do Norte, em 1973.
Ele estava no camarim, diz Red, e ele me
disse que o público não "valia nada." Eles
não estavam respondendo, o que não era
verdade. Este foi praticamente um público
rural e eles estavam muito entusiasmados,
mas eles foram educados. Não houve os

tumultos, que ele estava acostumado a ver.
Quando ele iria se deparar com um público
silencioso, ele costumava mastigar-los. ele
lhes dizia, "vocês estão autorizados a bater
palmas, você sabe ", ou ele diria: "Este é o
lugar onde o público geralmente aplaude."
Mas ele não estava animado com essa
audiência em tudo.
Bem, após o primeiro show, ele decidiu
enviar uma caixa de solicitações de músicas
para o público. O público iria escrever seus
pedidos e ele iria cantá-las. Ele pensou que
poderia agitá-los um pouco, mais uma vez,
não houve tumultos.
Ok, então ele falou com Joe Esposito para
entrar em contato com um joalheiro em
Memphis, "Lowell Hayes," que era um bom
amigo nosso, e ele diz para ele trazer alguns
anéis. Ele ainda pede para Lowell voar de
volta para Memphis e trazer mais aneis do
que ele trouxe da primeira vez. Bem, Lowell
está correndo de volta com todos esses
anéis. Agora não lembro exatamente, mas
havia mais de trinta mil dólares em anéis.
Havia um anel, que valia dezoito mil
dólares, e muitos outros no valor de cinco
mil dólares.

Presley entrou no palco e apresentou "J. D.
Sumner dos Stamps." A mão esquerda de
Sumner, que ele chama de "mão de Elvis
Presley," esta enfeitada com anéis e jóias
que Presley deu para ele. Os rapazes acham
que os presentes que Sumner ganhou
somam um total superior a "cem mil
dólares só em jóias." Presley entrou no
palco, e como era seu hábito, muitas vezes
ele falaria no microfone, "J. D., segure sua
mão direita e mostre para eles suas jóias",
que J. D. sempre respeitosamente fazia.
Então ele disse, "Segure a minha mão", e,
em seguida, J. D. levantou a mão dele
chamada de: "Mão de Elvis Presley" com
todas as joias que ele ganhou sobre ela.
Então Presley se abaixou e tirou um anel
muito caro e entregou-o a um homem na
primeira fila. O público explodiu. Em
seguida, uma mulher desceu, e ele repetiu o
processo. Depois outro, e outro anel saiu de
sua mão. Ele então deu anéis para cada
membro da banda. Quem estava lá, ganhou
um anel.
"O público ficou louco", diz Red. "Estes não
foram simples anéis, estes foram aneis
verdadeiros de diamantes e safiras e coisas

ELVIS O QUE ACONTECEU?

Imagem relacionada

assim." Naquela noite ele deu talvez uma
soma de "trinta e cinco mil dólares em
anéis." Isso era loucura, mas ele "conseguiu
o que queria e quando queria." E o que ele
queria, eram aquelas "ondas de amor"
vindas do público a "qualquer preço."
Com um sorriso, Red recorda, que quem
assistiu a esses generososos presentes
voando como se tivessem asas, foi "Vernon
Presley," que tinha uma expressão de morte
no rosto. "O velho Vernon," parecia que ia
morrer, quando Elvis começou com esse
negócio de dá presentes para o público. Nós
morriamos de rir com esse olhar de
desespero no rosto dele, e quando viamos
ele bater com as palmas da mão na cabeça.
Enquanto Presley, poderia ser capaz de
fazer os truques mais loucos para
conquistar o público, ele também poderia
sob a "influência" de algum tipo errado de
"medicamento", ser capaz de dizer as coisas
mais "ultrajantes."
Em "Greensboro, Carolina do Norte," o
desempenho do público "comprado" por
Presley, foi aplaudir a improvisação dele
apresentando os membros da banda.

Quando Presley está se sentindo bem, o seu
senso de humor é mais "afiado" do que os
cômicos mais talentosos.
Esta era uma noite que decididamente não
foi engraçada. Um dos seus cantores de
destaque era uma cantora soprano muito
talentosa e bonita, chamada: "Kathy
Westmoreland." Ele apresentou "Kathy"
para o público desta forma, "Esta é Kathy
Westmoreland... Ela não se importa de
onde ela recebe diversão."
E então ele iria apresentar as "Sweet
Inspirations" um talentoso grupo de
cantoras negras, que tinha estado com ele,
desde a sua primeira exibição em Las
Vegas, antes como um quarteto, mas agora
como um trio, então ele diz: "A respiração
das Sweet Inspirations, cheira como se elas
tivessem comido peixe," depois ele fez uma
referência sem graça dizendo que os peixes
são o alimento da alma.
Depois que Presley fez o seu comentário
"maldoso" de "Kathy Westmoreland." Red
lembra, que educadamente ela falou com
"Joe Esposito" dizendo que ela gostaria que
Elvis, parasse de apresentá-la desta

"forma" para o público, porque ela estava
recebendo "chamadas telefônicas obcenas."
Muito "diplomaticamente,," Joe mencionou
isto para Presley. dizendo que nem "Kathy,"
e nem as "Inspirations" apreciaram esse
tipo de apresentação.
Nesta mesma noite no palco em
"Greensboro." Red recorda, que Presley se
levantou e disse: "Esta é Kathy
Westmoreland, nossa cantora Soprano, ela
não gosta do jeito que eu apresento ela para
vocês, e se ela não gosta do jeito que eu
apresento, ela pode sair do palco e ir direto
para o inferno."
Dave Hebler lembra, que a platéia ficou
"chocada." o silêncio foi tão grande que
você poderia escutar um "alfinete" caindo.
"Maldição," eu fiquei tão envergonhado
com o que ele disse, que eu queria
mergulhar em um grande buraco. Primeiro,
"Estelle" das "Inspirations" começou a
chorar, em seguida, foi "Sylvia," outra do
grupo, que também começa a chorar.
Ambas sairam do palco em lágrimas, então
Kathy se levanta, muito perturbada, e sai. O
público, não sabe o que fazer, foi um
"constrangimento em massa."

Ficou apenas uma das garotas no palco, que
foi "Myrna Smith" das inspirations, que
estava namorando com "Jerry Schilling."
Myrna ficou parada lá, ela foi a única que
sobrou, e Elvis, faz esta coisa "grande" de ir
até ela, tirando um "anel de diamantes" do
dedo dele e dando a ela. "Pobre Myrna," ela
quase morreu de "vergonha." Isto deveria
ser um gesto de agradecimento porque ela
foi a única que ficou no palco. Ela devolveu
o anel para ele depois do show, mas ele se
recusou a aceitar. "Presley passou o "backvocal"
das músicas para "JD Sumner e seu
quarteto" cantar os números que seriam
das "Inspirations." Depois do show,
"Presley estava louco de raiva." Nós
entramos no carro e dirigimos para o hotel,
diz Dave. "No carro está Red, Eu, Dick
Grob, Joe Esposito e Elvis, e ele estava com
uma garota loira da Geórgia.
"A cena é maníaca." Estamos todos falando
ao mesmo tempo tentando acalmá-lo, para
ele ficar bem. Mas, eu prometo a você, ele
estava completamente "descontrolado" com
a raiva. Ele não podia aceitar o fato de que
alguém poderia estar contra os princípios
do grande "Elvis Presley".

Presley foi mordaz. Virando-se para Joe
Esposito, ele disse. "Joe, arranja-me um
outro grupo de negras". Então ele virou a
raiva dele para Jerry Schilling, que estava
namorando com "Myrna Smith." Como
Dave salienta, "Jerry Schilling" não estava
por perto, ou certamente o sangue de
alguém teria sido derramado naquele lugar.
Finalmente Presley consentiu que "Kathy
Westmoreland e as Inspirations"
terminasse a turnê, embora ele ia demitilas
após a excursão. Um pouco de
"sanidade" veio de um membro do gabinete
do Coronel Parker, que disse para as
garotas, não se preocuparem, porque o
emprego delas estaria seguro. Ele disse a
todos, "Olha. Elvis é muito preguiçoso para
encontrar outro grupo." Seus empregos
estão seguros." Ele estava certo, elas ainda
estão com ele até hoje, embora se elas
permanecem por lealdade ou porque isso é
uma adaptação para a carreira delas, é uma
pergunta a ser feita.
Red, também foi um "talentoso
compositor" e como tal, ele estava mais
perto de Presley "musicalmente" do que
qualquer um dos outros rapazes. Entre

ELVIS O QUE ACONTECEU?

Imagem relacionada

1969 e 1976, Red trabalhou como
compositor de Presley.
O Rei do "Rock 'n' Roll" poderia ter
conseguido os melhores "técnicos de
música do mundo," mas ele dependia
fortemente das habilidades musicais de
Red. Porque Presley não sabia
compreender música, então ele contaria
com o talento de Red para a composição
das letras. Isso é irônico talvez, que durante
os anos, que ele estava perto de Presley, ele
desperdiçou muito tempo dando socos até
descobrir que ele era um talento musical.
Até certo ponto, ele foi o "cérebro" por trás
de muitas das melhores gravações de
Presley. Ele foi ainda mais longe do que
isso.
Os milhões de adolescentes que dançaram
em alguns dos "hits" mais tocados de
Presley, não perceberam que um
"tranquilo, guarda-costas de fala mansa"
era o "gênio" por trás das músicas. "Elvis
apenas me pedia para escolher as músicas",
diz Red. "Não haveria mais de dez ou doze
musicas nos filmes dele que não fossem
escolhidas por mim." Agora, haveria mais
de vinte músicas competindo para eu

escolher para ele cantar em cada filme."
Elvis apenas entregou esse trabalho para
mim, eu estava lisonjeado, e eu acho que fiz
um bom trabalho, porque essas músicas
venderam milhões e milhões.
Em 1970, Red podia ver os primeiros sinais
sutis de declínio profissional de Presley,
"Elvis realmente começou a ficar
"preguiçoso," diz Red: Ele ainda tinha suas
"habilidades, seus instintos," mas, ele
começou a ficar assim por causa de todas as
"substâncias pesadas" que ele estava
tomando. De qualquer forma, eu notei pela
primeira vez quando estávamos fazendo
uma sessão de gravação na "RCA Victor"
em Nashville. Eu apenas senti que ele não
queria fazer a sessão de gravação e eu
estava certo, havia três números que ele
tinha que fazer, "Se todo dia fosse como o
Natal", uma canção que escrevi para ele, e
havia "Indescritivelmente azul" e "Eu me
lembrarei de você." Presley começou a
puxar o primeiro de uma longa linha de não
querer aparecer nas sessões de gravação.
"Ele disse a Red que estava doente," Red
levou isso como uma pitada de sal. Presley
diz: "Red, você vai lá e grava as músicas.

Você canta com a Orquestra. Eu vou dublar
isso mais tarde." Red é um homem que
raramente não tem medo de nada, mas de
repente ele ficou morto de medo.
Presley, estava escondido em um hotel.
Enquanto Red estava gravando com a
"famosa Orquestra da RCA Victor." O
amigo de infância e "faz-tudo," de repente
tinha "milhões de dólares montandos em
seus ombros." Ele estava cantando
exatamente como Presley cantava. Atrás
dele estavam "Jake Hess" e o Quarteto
Imperial como grupo de apoio. Cada
músico da banda por trás de Red, era o
melhor homem em sua área da música em
Nashville, o que significava que eles eram
os melhores músicos de todo o País.
Red admite, que no momento da gravação,
ele tinha tomado um dos remédios
prescritos de Presley, "anfetamina." Eu
estava "alto" e eu estava "nervoso", ele diz,
"mas esses caras, fez eu me sentir muito à
vontade." E, meu Deus, isso me puxou para
fora. Ele gravou as três músicas em "sete
horas aproximadamente," o tempo que
Presley teria levado. "Felton Jarvis,"
produtor de discos de Elvis, veio falar com

Red no final da sessão e disse: "Cara, você
fez um trabalho e tanto." Eu aprecio o que
você fez, porque havia um monte de
dinheiro indo "pelo ralo" se alguém não
tinha feito alguma coisa. "Claro", que "dois
meses depois" Presley voltou e gravou as
músicas na voz dele. Mas Red teve que
cantar as músicas no "tempo exato" que ele
pensou que Presley iria cantá-las. E com
sincronismos idênticos. "Se todo dia fosse
como o Natal," a canção que Red escreveu,
e "Eu me lembrarei de você" cada uma das
músicas foi gravada em dois discos, o que
não foi um dia ruim de trabalho para um
cara que era apenas um "guarda-costas."
"A visão musical de Red," tinha a ver agora
com uma música muito famosa com o qual
Presley teve um grande sucesso. "The
Green Green Grass of Home." Red tinha
ouvido a canção em 1966, no álbum de
"Jerry Lewis" e ele levou-a para Presley.
"Cara, esta música é ótima," Red disse a ele.
"Por que você não faz uma tentativa de
gravá-la?." A música country ainda não
havia atingido a popularidade de hoje.
Presley ouviu a música pela metade, então
ele disse," Não, cara, é muito regional."

Em 1970, dirigindo de volta para Los
Angeles no ônibus de Presley, o grupo
ouviu a versão da música cantada por "Tom
Jones," Presley, aumentou o volume e
disse. "Cara, isso é uma música infernal."
Disse ele. Red "ergueu as sobrancelhas."
Quando o grupo entrou no intervalo da
"WHQB," a estação de rádio de Memphis,
Presley parou o ônibus e pediu a Marty
Lacker para telefonar para o "disc jockey"
da rádio e seu velho amigo de escola,
"George Klein," e pedir-lhe para tocar a
música a cada 80km que ele percorrer no
ônibus, Presley repetiu isso; de repente ele
teve uma paixão pela música. Quando eles
chegaram a Memphis, ele disse para "Marty
Lacker" comprar o álbum de Tom Jones,
que Presley escutou até arranhar o disco.
No início de 1976, quando Presley fez seu
álbum Elvis At Home, "Green Green Grass
of Home" foi a primeira escolha de Presley.
"Inferno," esta foi a música que eu
recomendei para você há quatro anos, Red
disse a ele. Presley olhou para cima e disse:
"Com certeza agora soou diferente."
desnecessário dizer, que esta música
tornou-se outro grande sucesso de Presley.

Red recorda essas anedotas como algo
próximo da lamentação: "Olha, Elvis nunca
me forçou a ser um guarda-costas, mas a
maneira como ele fazia, foi assim que eu
era considerado.
Eu me lembro de um cara que me chamava
de "pistolero." Bem, eu lamento isso. A
música tem sido a minha vida, e eu às vezes
acho, que se eu não tivesse aceitado as
exigências de me querer somente para
cuidar dele, eu tinha feito a minha própria
carreira na música. Eu poderia ter perdido
meu tempo gravando as minhas músicas
em um estúdio em vez de me preocupar
com alguma garota meio bêbada e louca
que está tentando jogar sua calcinha em
Elvis.
No período de "1973-1974," Red, Sonny e
Dave, viram o quão incrivelmente Presley
poderia mergulhar de alturas absolutas,
físicamente e emocionalmente, para o
fundo do poço. É um tributo à constituição
fenomenal deste homem e seu talento
gigantesco, que, em 1973, ele podia em um
ano realizar um dos compromissos mais
memoráveis de sua vida, o "Show Especial
Via-Satélite," visto por mais pessoas no

mundo do que pouso do homem na lua, e
depois ter declinado em um desastre
emocional gritante.
A separação e o subsequente divórcio de
Priscilla, jogou pesadamente na mente de
Presley. Traumas que teria destruido os
homens mais fortes. Mas isto foi
conduzindo na sua vida e nas vidas dos
homens da Máfia de Memphis um
comportamento padrão de "ioiô,ioiô,"
incrível. Sonny recorda que o "show
especial de satélite," visto por um bilhão de
pessoas em todo o mundo, era uma coroa
de glória para o talento de Presley e para o
Coronel. Afinal, se a promoção de sucesso é
medido pelo tamanho da audiência, o
especial de satélite, tinha que ser o maior
espetáculo da Terra na história do show
business, ou qualquer outro negócio.
"Cara,' estávamos passando por tempos
difíceis", diz Sonny. "A dieta de Elvis estava
ficando louca." Ele iria comer bolos
gigantescos sozinho. Então ele iria ficar
com raiva de nós depois que ele comia o
bolo, e se a gente escondia isso dele, ele iria
ficar bravo novamente. Ele estava muito
gordo e tinha muitos problemas com seu

intestino que tinha parado de trabalhar.
Seu corpo não estava funcionando
corretamente. As pílulas estavam fazendo
todo o trabalho por ele, e ainda quando o
especial de televisão aconteceu, ele
conseguiu emagrecer e ficar com 75 kgs, ele
estava magro, livre das pílulas e mais
bonito do que dez estrelas de cinema.
Mas depois tudo acabou, ele estava de volta
a Las Vegas em turnê, fazendo as mesmas
velhas coisas. Teve um tempo lá, diz Sonny,
quando eu pensei que eu teria um "colapso
nervoso."
Joe Esposito, teve um período irregular
também. Foi as mesmas velhas coisas.
Mesmo que ele estivesse com uma garota,
ele iria nos acordar e nós teriamos que ir
para o seu quarto e falar com ele até que ele
dormisse. Mas ele estava tão "ligado" com
tantas pílulas nele, que ele iria atender uma
chamada telefônica uma hora depois.
Eu tinha tomando um comprimido de
"Valium" para dormir por algumas horas.
Quando ele e Joe tiveram uma discussão,
Elvis pegou um cinzeiro e ameaçou
esmaga-lo na cabeça de Joe, então, quando

ele subia no palco, depois de fazer tudo
isso, ele ficava falando e brincando com o
público. Eles pagaram seu dinheiro para
ouvi-lo cantar, não para falar das suas
filosofias sobre a vida ".
Durante um desses períodos, Presley e o
Coronel chegou perigosamente perto de
uma separação. O Coronel estava sempre
preocupado com a saúde de Presley e sua
condição física.
Quando Presley de repente ficou cativado
por um grupo particular de cantores, que
ele queria assinar um contrato com eles por
"US $ 100.000 por ano," Sonny recorda
que o Coronel salientou que o seu valor
para a comitiva era de apenas "US $
50.000." Elvis foi insistente. Uma noite ele
estava realmente fora dele. Ele me chamou
em sua suíte no "Hotel Internacional"
dizendo que ele tinha feito um maldito
contrato em um papel higiênico para dar a
este grupo, que não vou mencionar o nome,
de "Cem mil dólares." Agora, o Coronel
sabia que eles não valiam tudo isso, eles
eram bons, mas não valiam "Cem mil
dólares" bom, o velho nunca estava errado.
Então, ele me chama e quer que eu

testemunhe a assinatura de um contrato de
"Cem mil." Eu me recusei a testemunhar.
Ele ficou louco como o inferno comigo, mas
eu sabia que ele não estava agindo
corretamente no momento. Isso foi um
pouco o começo dos atritos.
Em seguida veio um incidente em que um
"chef de cozinha" do Hotel Internacional
estava cansado do trabalho. Presley tornouse
próximo deste chef e ele estava tão
irritado que ele reclamou sobre isso para o
público. Red lembra: Ele ficou lá em cima
no palco e começou a xingar o gerente do
hotel que tinha contratado os shows dele.
Isso Foi uma loucura. "Ele disse para a
platéia que não era para o gerente do hotel
despedir o chef de cozinha enquanto ele
estivesse se apresentando lá."
O coronel estava furioso. Ele tinha feito um
contrato muito lucrativo com o Hotel
International e tinha feito de tudo para
honrar sua parte do contrato. O Hotel
International, por sua vez, tinha sido muito
bom com o Coronel e Presley. Era uma
relação de negócios segura. De acordo com
Sonny, o Coronel explodiu: "Você não pode
dizer a eles como executar seus negócios."

Que direito você tem para dizer uma coisa
como esta no palco?" Presley e o Coronel
"bateram os chifres." Eles Explodiram um
com o outro e desapareceram na suíte de
Presley. O Coronel surgiu dizendo as
palavras "Ok, amanhã eu vou chamar uma
conferência de imprensa na parte da
manhã e dizer que eu vou embora." de
acordo com Red, Presley respondeu: "Eu
vou chamar uma conferência de imprensa
esta noite."
Na verdade o que aconteceu, foi que o
Coronel permaneceu e trabalhou todo o
dinheiro que foi devido a ele", diz Red. "Eu
não vi as "cifras". Mas era como "um
milhão que lhe era devido para isso e um
milhão para aquilo." Elvis mostrou a
Vernon os "números." Vernon estava
pronto para a saida do Coronel, mas, em
seguida, depois de olhar para os "números,"
as coisas pareciam se acalmar. "
Além dos problema com o rompimento do
seu casamento e o atrito com o Coronel, a
garganta de Presley estava em má forma.
Os médicos estavam usando dispositivos de
sucção para limpa-la do congestionamento.
Havia um receio de que Presley poderia

ELVIS O QUE ACONTECEU?

estar desenvolvendo uma pneumonia. A
força da Máfia de Memphis foi
enfraquecida pela partida de Joe Esposito e
Jerry Schilling em uma viagem para a
Europa. Sonny parecia estar dormindo
cerca de uma hora por dia. "Eu digo a
vocês", diz Sonny, "Eu estava
enlouquecendo cuidando dele com suas
ações."
Duas semanas depois da "explosão" entre
Presley e o Coronel, Sonny estava na
extremidade da sua sagacidade. "Eu
conversei com um médico amigo meu que
tinha dado a Elvis uma injeção para
dormir.
Eu tinha certeza de que esta injeção iria
nocauteá-lo por pelo menos cinco ou seis
horas. Eu peço a ele para me dar uma
injeção também. "Droga," uma hora depois,
por volta das oito horas da manhã, Elvis me
acorda e quer que eu vá para o seu quarto.
"Deus Todo-Poderoso," eu não podia
acreditar. Eu entro em seu quarto e ele está
acordado. Eu não sei como ele faz isso,
porque eu tinha tomado a mesma injeção
que ele tomou, "eu estava "perdido."
Presley olhou para Sonny e disse: "Eu

estive pensando. Nós vamos ter que chamar
aquele velho filho da puta, porque ele não
vai chamar-nos." Sonny respondeu:
"Quem?" Presley disse apenas duas
palavras: "O Coronel."
Sonny disse para o Coronel, que perguntou
porque que ele estava enrolando as
palavras. "Acabei de tomar uma injeção
para dormir e Elvis me acordou," Sonny
disse a ele. "Ele quer falar com você."
Sonny não ficou lá durante a conversa, mas
ele acredita que Presley se desculpou. Ele
lembra que houve muita especulação entre
os rapazes se o intervalo seria final. Alguns
pensaram que o relacionamento deles
estava no seu ponto de ruptura. Outros
achavam que "Jerry Weintraub," o gerente
de "Frank Sinatra e John Denver," seria o
homem para ocupar o lugar do Coronel,
mas Sonny pensava o contrário." Não, Elvis
nunca iria ouvir Jerry, como um bom
empresário como ele é. E é por isso que no
fundo ele não gosta do Coronel, porque ele
tem que ouvi-lo. Ele sabe o que o Coronel
fez por ele. Eles são os dois melhores no
que fazem. Isso explica porque que eles
estão sempre juntos, não importa quantos

ELVIS O QUE ACONTECEU?

Imagem relacionada

atritos eles podem ter. "Eles são como
objetos imóveis atraidos por uma força
irresistível."
A divisão estava acabada. Depois do
pesadelo que Sonny passou em Las Vegas.
Presley teve uma idéia do quão longe ele o
tinha empurrado. Logo depois ele comprou
para Sonny um reluzente carro Eldorado.
Por esta altura, era um fato aceito que o
estado emocional e físico de Presley estava
flutuando como a bolsa de valores.
Em 1974, Sonny, que tinha vindo para fazer
um trabalho antecipado com o Coronel, não
tinha visto Presley por cerca de um mês.
Ele estava sempre adiantado na cidade que
se realizaria a turnê, finalizando detalhes
de segurança e cuidados de logísticas gerais
da caravana de Presley. Dave lembra que
Sonny finalmente viu Presley no "College
Park, Maryland." Sonny teve um choque
terrível quando viu as condições que ele
estava. "Ele estava despedaçado
físicamente e emocionalmente," as lágrimas
somente vieram para os olhos de Sonny."
Naquele dia, Red West, Sonny West e Dave
Hebler entraram em um quarto do hotel em


ELVIS O QUE ACONTECEU?

"College Park, Maryland," e fizeram uma
oração pedindo a Deus para colocar seu
chefe de volta no caminho certo.
"É isso mesmo, todos nós oramos juntos",
diz Dave. "E eu prometo a você, eu não sou
uma pessoa particularmente religiosa, mas
isso é como nos sentimos a respeito do
homem.

Imagem relacionada



CONTINUA,,,,,,,,,



créditos e agradecimentos para a amiga Roseane Maria Silva pela valorosa ajuda com a tradução

fotos Diego Elvis Arquivo Pessoal